Página Íntima [Luís Guimarães Jr.]

A minha Mulher  Ils trébuchent, encore ivres du paradis. (Tropeçam, ainda ébrios do paraíso.) –V. HUGO, L’ART D’ÊTRE GRAND-PÈRE. Quando eles vêm saltitantes Como – entre os floridos ramos – Os colibris doudejantes E os travessos gaturamos, Dizer-me as cousas mimosas Que Deus ensina às crianças, Cousas tecidas de rosas E bordadas de esperanças, Frases,…

À CAROLINA [Machado de Assis]

Á Carolina [Machado de Assis] Querida, ao pé do leito derradeiro Em que descansas dessa longa vida, Aqui venho e virei, pobre querida, Trazer-te o coração do companheiro. Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiro Que, a despeito de toda a humana lida, Fez a nossa existência apetecida E num recanto pôs um mundo inteiro. Trago-te flores, –…

LEDA SERENIDADE DELEITOSA [Luís Vaz de Camões]

Leda serenidade deleitosa, Que representa em terra um paraíso; Entre rubis e perlas, doce riso, Debaixo de ouro e neve, cor-de-rosa; resença moderada e graciosa, Onde ensinando estão despejo e siso Que se pode por arte e por aviso, Como por natureza, ser formosa; Fala de que ou já vida, ou morte pende, Rara e…

Wuthering Heights (1847)

Wuthering Heights (1847), escrito pela escritora britânica Emily Brontë, é considerado um clássico da literatura inglesa. Sua primeira edição foi publicada com o pseudônimo Ellis Bell, além disso, a obra, inicialmente, sofreu grande indiferença por parte da crítica e da sociedade da época. No Brasil, a obra foi traduzida em 1938 por Oscar mendes, com…

Três Alqueires E Uma Vaca, de Gustavo Corção

“Ora, o convite de Gustavo Corção ao leitor, a propósito de Chesterton, nós o repetimos a propósito de Gustavo Corção. Faça o leitor a experiência: leia Gustavo Coração, leia êste livro de Gustavo Corção. A falar da vida e da obra de um dos grandes escritores de nosso tempo – Chesterton – o leitor encontrará…

Há uma carta em cada livro

Capítulo retirado do livro “Três Alqueires e Uma Vaca”, de Gustavo Corção.  Foi Stevenson que assim escreveu: “Cada livro é, num certo sentido profundo, uma carta particular aos amigos do escritor. Somente eles apreendem a significação inteira, descobrem a notícia íntima, as afirmações de amor, as expressões de gratidão, espalhadas para eles em cada linha….

Van Gogh

Vincent Willem van Gogh (Zundert, 30 de março de 1853 – Auvers-sur-Oise, 29 de julho de 1890) foi um pintor holandês considerado uma das figuras mais famosas e influentes da história da arte ocidental. Ele criou mais de dois mil trabalhos em pouco mais de uma década, incluindo por volta de 860 pinturas a óleo,…

Um grande escritor

Capítulo retirado do livro “Três Alqueires e Uma Vaca”, de Gustavo Corção.  Não me lembro de ter notado, em 1936, a repercussão produzida pelo desaparecimento dessa grande figura do pensamento moderno que foi Gilbert Keith Chesterton. Naquele tempo, é verdade, um luto próximo trazia-me desinteressado dos acontecimentos literários e das mortes distantes; devo assinalar, todavia,…

O menino do dedo verde, de Maurice Druon

O menino do dedo verde, de Maurice Druon O menino do dedo verde (1957), escrito por Maurice Druon (1918- 2009), é um livro infantil que nos lembra o que é ser criança, pois o menino Tistu é a analogia de toda a criança, principalmente, a criança que vive em nós. O menino de cabelos louros…

SUPPLICA (1868)

Queres saber onde minh’alma anciosa Depura a taça dos festins da vida? Onde ella sonha e se extasia e gosa, Núa de louros, – de ambições despidas? É  nos teus lábios, minha mãe querida! Queres saber em que lugar medita Minh’alma á casta Inspiração unida? Onde meu ser illuminado habita Bem como a lua em…