“Infância”, de Maksim Gorki

Infância é o primeiro livro de uma trilogia autobiográfica do escritor russo Aleksei Maksimovich Peshkov ( M. Gorki é um pseudônimo). Ele foi escrito entre 1913 e 1914 (Gorki tinha 45 anos). O segundo livro é Ganhando meu pão (1916) e o terceiro é Minhas universidades (1923). Nesse romance há uma narrativa memorialista, onde o…

Sete anos de pastor Jacob servia [Luís de Camões]

Sete anos de pastor Jacob serviaLabão, pai de Raquel, serrana bela;Mas não servia ao pai, servia a ela,E a ela só por prêmio pretendia. Os dias, na esperança de um só dia,Passava, contentando se com vê-la;Porém o pai, usando de cautela,Em lugar de Raquel lhe dava Lia. Vendo o triste pastor que com enganosLhe fora…

Luís Delfino, alguns sonetos

In her book Ela andou por aqui, andou: primeiro,Porque há traços de suas mãos; segundo,Porque ninguem como ela tem no mundoEste esquisito, este suave cheiro!.. Livro, de beijos mil teu rosto inundo,Porque pousaste sobre o travesseiroOnde ela dorme o seu dormir ligeiroComo sono de estrela em céu profundo. Trouxeste dela o olor de uma caçoula,A…

A menina dos fósforos – Hans Christian Andersen

Fazia um frio terrível, nevava e começava a escurecer. Era a última noite do ano, a noite de Ano Bom. No frio e na escuridão, andava, pela rua, uma garotinha pobre, descalça, de cabeça descoberta. Ao sair de casa, tinha chinelos nos pés. Mas os chinelos eram grandes demais, sua mãe os havia usado antes…

Um coração singelo

Felicidade todos os dias ia lá. Às quatro horas em ponto, ia rente às casas, subia a encosta, abria a porteira, e chegava ao túmulo de Virgínia. Era uma pequena coluna de mármore róseo, uma laje como base, e rodeada de correntes que encerravam um jardinzinho. As molduras desapareciam sob uma cobertura de flores. Regava-lhes…

Tanto de meu estado me acho incerto [Luís de Camões]

Tanto de meu estado me acho incerto, Que em vivo ardor tremendo estou de frio; Sem causa, juntamente choro e rio, O mundo todo abarco, e nada aperto É tudo quanto sinto um desconcerto: Da alma um fogo me sai, da vista um rio; Agora espero, agora desconfio; Agora desvario, agora acerto. Estando em terra,…

Citações: O Coração das trevas, de Joseph Conrad.

“Ele era o único entre nós que ainda ‘seguia o mar’. O pior que podia ser dito dele era que não representava sua classe . Era um homem do mar, mas era peregrino também, enquanto a maioria dos marujos levava, por assim dizer, uma vida sedentária.  Eles sempre de sentem em casa, pois sua casa…

Quem diz que Amor é falso ou enganoso

Quem diz que Amor é falso ou enganoso,Ligeiro, ingrato, vão, desconhecido,Sem falta lhe terá bem merecidoQue lhe seja cruel ou rigoroso. Amor é brando, é doce e é piedoso;Quem o contrário diz não seja crido:Seja por cego e apaixonado tido,E aos homens e inda aos deuses odioso. Se males faz Amor, em mi se vêem;Em…

Resenha e ilustração: “Primeiro Amor”, de Ivan Turguêniev

O ano é 1883, verão na cidade de Moscou, Rússia, onde, com dezesseis anos de idade, Vladimir Petrovitch vivência seu primeiro amor .  Tudo ocorre na vizinhança da quinta em frente ao jardim Neskutschni onde seus pais, Maria Nicoliefna, a mãe, e Pedro Vasilievitch, o pai, alugam no verão. Anos depois, Petrovich volta a rememorar…

Citações: “Eurídice”, de José Lins do Rego.

“Podia deixar de escrever o que pretendo escrever.  Mas sem nada a fazer, nesta dela úmida, fora de um convívio que me faça fugir de mim mesmo, de meus pensamentos e de minhas saudades, tento encher as folhas deste caderno”. Parte I, p. 5. “Dentro de mim havia um coração partido”. Parte I, Capítulo 7,…