Página Íntima [Luís Guimarães Jr.]

A minha Mulher  Ils trébuchent, encore ivres du paradis. (Tropeçam, ainda ébrios do paraíso.) –V. HUGO, L’ART D’ÊTRE GRAND-PÈRE. Quando eles vêm saltitantes Como – entre os floridos ramos – Os colibris doudejantes E os travessos gaturamos, Dizer-me as cousas mimosas Que Deus ensina às crianças, Cousas tecidas de rosas E bordadas de esperanças, Frases,…

À CAROLINA [Machado de Assis]

Á Carolina [Machado de Assis] Querida, ao pé do leito derradeiro Em que descansas dessa longa vida, Aqui venho e virei, pobre querida, Trazer-te o coração do companheiro. Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiro Que, a despeito de toda a humana lida, Fez a nossa existência apetecida E num recanto pôs um mundo inteiro. Trago-te flores, –…

LEDA SERENIDADE DELEITOSA [Luís Vaz de Camões]

Leda serenidade deleitosa, Que representa em terra um paraíso; Entre rubis e perlas, doce riso, Debaixo de ouro e neve, cor-de-rosa; resença moderada e graciosa, Onde ensinando estão despejo e siso Que se pode por arte e por aviso, Como por natureza, ser formosa; Fala de que ou já vida, ou morte pende, Rara e…

Wuthering Heights (1847), de Emily Brontë

Wuthering Heights (1847), escrito pela escritora britânica Emily Brontë, é considerado um clássico da literatura inglesa. Sua primeira edição foi publicada com o pseudônimo Ellis Bell, além disso, a obra, inicialmente, sofreu grande indiferença por parte da crítica e da sociedade da época. No Brasil, a obra foi traduzida em 1938 por Oscar mendes, com…