O quinze (1930), de Rachel de Queiroz

“Sombras vencidas pela miséria e pelo desespero que arrastavam passos inconscientes, na derradeira embriaguez da fome” – Cap. 13, p. 75. Romance de estreia da escritora brasileira, publicado em 1930, O quinze retrata a seca de 1915 vivida por Rachel na sua infância. Assim como em outros romances da década de 30, como Vidas Secas…

A menina dos fósforos – Hans Christian Andersen

Fazia um frio terrível, nevava e começava a escurecer. Era a última noite do ano, a noite de Ano Bom. No frio e na escuridão, andava, pela rua, uma garotinha pobre, descalça, de cabeça descoberta. Ao sair de casa, tinha chinelos nos pés. Mas os chinelos eram grandes demais, sua mãe os havia usado antes…

Citações: “Eurídice”, de José Lins do Rego.

“Podia deixar de escrever o que pretendo escrever.  Mas sem nada a fazer, nesta dela úmida, fora de um convívio que me faça fugir de mim mesmo, de meus pensamentos e de minhas saudades, tento encher as folhas deste caderno”. Parte I, p. 5. “Dentro de mim havia um coração partido”. Parte I, Capítulo 7,…

Cancioneiro do Amor: os mais belos versos da poesia brasileira (1952).

O cancioneiro do Amor: os mais belos versos da poesia brasileira. Árcades, românticos e parnasianos. Antologia organizada por  Wilson Lousada. Coleção Rubáiyát. 2. Edição.  Rio de Janeiro, 1952. Livraria José OLYMPIO Editora. Autores citados na coletânea:  Século XVIII: Gregório de Matos. Arcadismo: Cláudio Manuel da Costa, Alvarenga Peixoto, Tomás Antonio Gonzaga e Silva Alvarenga. Romantismo:…

DIÁRIO LÚCIDO

A minha vida, tragédia caída sob a pateada dos anjos’ e de que só o primeiro acto se representou. Amigos, nenhum. Só uns conhecidos que julgam que simpatizam comigo e teriam talvez pena se um comboio me passasse por cima e o enterro fosse em dia de chuva. O prémio natural do meu afastamento da…